domingo, janeiro 20, 2013

Solidão amiga do peito!

As pessoas dão um peso para a palavra solidão. É sempre como se fosse algo muito pesado, difícil e triste.
Mas, sinceramente, acho que o sentido pode ser outro, dependendo da maneira como você encara esse momento. Você pode estar no meio de cem pessoas e sentir-se completamente só e estar sozinha e completa. Depende de como você vai encarar a situação, do momento que está vivendo, de como está.
Eu posso afirmar que ando gostando cada vez mais da "minha solidão" (assim mesmo entre aspas). Estar sozinha em casa pra mim é um luxo e eu curto cada segundo dele sem dor, sem sofrer, fazendo o que me dá prazer.
Só na solidão podem surgir aqueles momentos únicos em que você pode colocar uma música no último volume e sabe que não vai incomodar ninguém (a não ser os vizinhos, mas eles que se fodam! haha). Ou almoçar quando tiver afim, comer besteira na frente da tv vendo um programa trash, se lambuzar com danetes, chocolates e afins sem culpa nenhuma. Pode-se ver o que quiser na tv, pois o controle é todo seu e você não tem que dividir. Quer coisa melhor que isso?
Eu adoro a solidão. Adoro ficar só com meus pensamentos, encontrar-me, perder-me, fazer o que bem entendo. Solidão não é um estado ruim, a não ser que você queira que seja.

E tem aquela velha máxima: "Antes só do que mal acompanhada!". Nada mais verdadeiro e real do que isso.
Néam?

Related Posts with Thumbnails