quarta-feira, maio 18, 2011

Essa é a última oração pra salvar seu coração...




"Meu amor
essa é a última oração
pra salvar seu coração.
Coração não é tão simples quanto pensa,
nele cabe o que não cabe na despensa,
cabe o meu amor.
Cabem três vidas inteiras,
cabe uma penteadeira, cabe nós dois.
Cabe até o meu amor... essa é a última oração..."



Pra você, minha querida.
Todas as orações de amor possíveis, em palavras e música.
Em gestos e em vibrações.
E um mundo de amor.


Pilar.

terça-feira, maio 17, 2011

As rasteiras da vida...

Uma notícia que recebi semana passada anda mexendo com minhas certezas. Alguém que eu amo muito está passando por um problema num momento em que deveria ser só alegria. Isso me fez pensar nas peças que a vida nos prega. Você está ali com tudo certo, as coisas no caminho, planos e muitas coisas boas e de repente... pum, a vida te dá uma rasteira. Devia ser proibido isso acontecer, devia ter um lugar onde você pudesse escolher o que passar e a hora disso ocorrer. Não tá certo. A vida é tão rápida e tão estranha ao mesmo tempo.
Não estou em meu melhor momento, tenho problemas, não sei como vou resolvê-los mas eu sei que vou. Eu tenho saúde pra arregaçar as mangas e correr atrás do prejuízo, seja ele qual for.
Mas e quando nos falta justamente a saúde pra correr atrás? E quando você se depara com uma rasteira da vida, dessas de nocautear? E daí? Como ter coragem pra seguir e enfrentar? Como conseguir continuar acreditando?
Desde semana passada não consigo pensar em outra coisa. Posso fazer muito pouco, sou tão limitada. Só posso dar minha mão, umas palavras de consolo e mandar vibrações. E só. Me sinto pequena diante de tudo isso. Queria ter poder pra mudar tudo isso e pra fazer ser diferente. Queria ter forças pra ajudar mais. Pra estar mais presente.
Eu acordo todo dia e penso: como? É possível fazer mais? Mas o que?
Essas perguntas não saem um minuto sequer da minha cabeça.

Tô tão cansada.

Eu torço pra que tudo se resolva, e que em breve a gente saiba que está realmente tudo bem.
Torço para que tudo não passe de um grande susto. Mando vibrações para que isso seja só um pesadelo.


sábado, maio 14, 2011

Vivo só pra me arrepender...


Ah! As manias nossas de cada dia.
Sou cheia de manias.
Tenho uma caneca preferida, e não suporto que a usem.
Meu único vício é café preto e amargo.
Uma garrafa térmica toda manhã é o mínimo pra meu dia começar bem.
Gosto de vermelho e laranja.
Só durmo do lado esquerdo da cama.
Nem tente pegar meu travesseiro. Não tem coisa mais irritante do que alguém com meu travesseiro.
Não gosto de emprestar minhas coisas.
Meus livros são meu grande tesouro, se te emprestei algum sinta-se privilegiado, pois é raro.
E os livros do meu criado mudo estão em ordem, então não ouse tocar neles. Nunca.
Leio 3 ou 4 livros juntos. Preciso disso pra me concentrar.
Odeio que fiquem atrás de mim quando estou no computador.
Detesto começar a fazer comida com a pia cheia de louça suja.
Não gosto de cozinhar, mas se eu fui pra cozinha os temperos serão cortados milimetricamente.
Implico com quem aperta a pasta de dente pela metade.
Sou chata e perfeccionista. Mas também desorganizada e preguiçosa.
Detesto leite com todas as minhas forças. E também chuchu, palmito e cogumelo.
Sou urbana, mas também gosto do meio do mato.
Tenho compulsão por comprar livros. E compro mais do que consigo ler: tenho uma fila de espera gigante.
A propósito, comprei mais dois hoje.
Adoro sapatos. E nem sempre tenho roupa pra usá-los.
Quando gosto de um filme sou capaz de assisti-lo várias vezes sem enjoar.
O mesmo com música: Cismo com um cd e fico dias, semanas, meses ouvindo insistentemente.

Ando gostando de ficar sozinha. Muito.
E tenho cada vez menos paciência pra gente complicada.

Tenho muitas manias. Mas também sou simples. Às vezes.


Related Posts with Thumbnails