quinta-feira, abril 26, 2012

Quando a chuva não passa...


Chove lá fora e também dentro de mim.
Chove uma chuva fina, daquelas "engana trouxa", sabe como?
Chuva que você não respeita, sai sem proteção e volta todo molhado. E é essa a chuva que eu sinto dentro de mim, uma garoa fina e úmida que encharca o peito e a alma. Chuva chata, incômoda e contínua. Chuva que molha tudo.
Dia cinza, tenho vontade de me esconder do mundo. Infelizmente não posso e também não há de quem ou do quê se esconder.
Esse vazio que toma conta de mim em dias assim são tão inexplicáveis. Tenho vontade de tanta coisa, de correr atrás de sonhos, de encontrar meu lugar nesse mundo. No momento o que vejo é só o vazio e eu sinto raiva disso também.
Resta-me esperar o temporal passar e torcer para que o sol finalmente volte a brilhar dentro de mim.

Que seja rápido...


segunda-feira, abril 02, 2012

Silenciar não é preciso.



Ah, os silêncios. Ando cansada deles.
Quero atitude, quero ato.
Quero tentativa e erro.
Quero saber onde estou pisando.
Será que quero muito?

Pode ser que esteja pedindo demais, mas será que vai ser sempre assim meio morno?

Nunca sei onde vai dar, onde estou, como estou.
E não sei se estarei algum dia.
E isso anda me cansando muito.

Em alguns dias a casa fica vazia, a noite chega silenciosa e assustadora e essas dúvidas tornam-se imensas.
Não sei pra onde correr e nem se devo.
Tomo atitudes e depois me arrependo, sinto vontades e depois as questiono. Sinto medo de agir rumo ao desconhecido.
Só sei que não quero mais esses silêncios.
Enfim, cansei.



Related Posts with Thumbnails