sexta-feira, maio 16, 2008

.Misto de sentimentos.

Sem tempo pra nada, sem tempo pra respirar!
Mas que sensação deliciosa essa de não ser dona do próprio tempo. Ainda mais quando o motivo é o meu pequeno!

Hoje pensei no quanto somos egoístas até o nascimento de um filho. Antes a minha vida e meus desejos vinham sempre em primeiro lugar. Agora não. Penso primeiro nele. Que engraçado saber que minha vida agora depende de outra. Ou que outra vida depende da minha. Quanta responsabilidade.

Medos, inseguranças, ansiedades, alegria, enfim um misto de muitos sentimentos batem fundo no meu peito agora. Sou hoje um turbilhão de sentimentos. Confusos e Deliciosos.

Queridos amigos que por acaso aqui venham cair de pára-quedas: Esse não é um blog diário, cruz credo! Tenho verdadeira antipatia pelos mesmos. Mas essa singela blogueira anda com necessidade de expressar esses sentimentos todos! Mil desculpas a todos. Não gosto de posts melados ou melancólicos. Mas o momento se faz necessário!

Logo, logo retomo meu pique e minha vida de volta. Ou não. Será???
Estou feliz de me encontrar nesse furacão louco que é a maternidade.
Perdida em minha vida, Achando-me na vida do Chico.


Tem como não se perder nesses olhos azuis???

.É isso.

quarta-feira, maio 07, 2008

.Cheguei.


19 de Abril de 2008. Sábado. Curitiba/PR.
Manhã cinzenta e fria, como tantas outras nessa cidade. Acordei cedo, o corpo estranho, pesado. A certeza de que esse seria um dia diferente. Especial. Mal sabia o que ainda estava por vir.
Estava serena e feliz. Mas ao mesmo tempo ansiosa. Não sabia ao certo o que aconteceria, mas tinha a certeza que esse seria um dia diferente na minha vida. E foi com essa certeza que nós fomos ao Hospital Evangélico refazer os exames e ver se havia chegado a hora.
Primeira palavra do médico: não é hoje.
Segunda palavra do médico, 10 minutos depois: É HOJE, ELE TÁ VINDO!!!

15:29h - nesse pequeno minuto tudo mudaria, um giro de 360º foi dado.
Depois de aproximadamente 1 hora todas as minhas certezas mudaram completamente e minha vida já não seria a mesma.
Agora eu já não pensava só por mim e sim por nós!
Aquele pequeno pedaço de gente em meu colo tinha a importância do Universo pra mim. Tudo o que eu pensava e respirava agora tinha nome e sobrenome: Francisco Terra Santos Schimanski.

Nesse dia eu me tornei mãe! E só agora consigo entender o que sempre ouvi de todas as outras mães. Nada mais faz sentido sem ele.

Tento ser o melhor de mim para lhe dar o melhor!!!
Te amo, meu filho!

.É isso.
Related Posts with Thumbnails