quinta-feira, janeiro 28, 2010

Ah, Leminski!

















Precisa dizer mais?

.Últimos dias.

Novas ideias vão surgindo, a cabeça anda cheia de coisas.
Vou fazendo e refazendo tudo ao mesmo tempo: projetos, ideias, organização, metas.
Esse ano me propus ser mais organizada com minhas coisas, e tenho tentado colocar em prática tal meta. Tarefa difícil para essa aquariana que vive no mundo da lua.

E no meio disso tudo, meus últimos dias com 30.
Faço 31 num Dia Palíndromo ou Capicua.









Mas qual o significado disso? Bom, segundo algumas coisas que eu encontrei na internet:

Palíndromo é uma palavra, frase ou qualquer outra sequência de unidades que tenha a propriedade de poder ser lida tanto da direita para a esquerda como da esquerda para a direita – e para esta “leitura especial” são desconsiderados sinais ortográficos e o espaços entre palavras
Segundo a wikipedia, citando um “veterano palindromista brasileiro” (Rômulo Marinho) seriam três tipos:
  • Expliciti – trazem sempre uma mensagem direta, clara e inteligível, como “Socorram-me, subi no ônibus em Marrocos” (palíndromo de autoria anônima, provavelmente o mais conhecido em língua portuguesa).
  • Interpretabiles – têm coerência, mas requerem esforço intelectual do leitor para serem entendidos, como “A Rita, sobre vovô, verbos atira.”
  • Insensati – cuidam apenas de juntar letras ou palavras sem se preocupar com o sentido, como “Olé! Maracujá, caju, caramelo.”

Mas a verdade é que pra mim é mais um aniversário, o de 31.
Mais experiência, mais responsabilidade, ou seja: mais velha.
Ainda to tentando entender se isso é bom ou ruim.

Que os bons ventos dos "trinta e um" tragam, além de umas ruguinhas a mais, um pouco de tudo o que eu ainda espero conseguir.

Talvez o "palíndromo day" seja um bom presságio do que há de vir por aí.
Tomara.

.É isso.

domingo, janeiro 17, 2010

.Eu Te Amo.



Composição: Antonio Carlos Jobim, Chico Buarque
 
Ah, se já perdemos a noção da hora
Se juntos já jogamos tudo fora
Me conta agora como hei de partir
Se, ao te conhecer, dei pra sonhar, fiz tantos desvarios
Rompi com o mundo, queimei meus navios
Me diz pra onde é que inda posso ir
Se nós, nas travessuras das noites eternas
Já confundimos tanto as nossas pernas
Diz com que pernas eu devo seguir
Se entornaste a nossa sorte pelo chão
Se na bagunça do teu coração
Meu sangue errou de veia e se perdeu
Como, se na desordem do armário embutido
Meu paletó enlaça o teu vestido
E o meu sapato inda pisa no teu
Como, se nos amamos feito dois pagãos
teus seios inda estão nas minhas mãos
Me explica com que cara eu vou sair
Não, acho que estás te fazendo de tonta
Te dei meus olhos pra tomares conta
Agora conta como hei de partir

sexta-feira, janeiro 01, 2010

Finalmente 2010!

É, lá se foi o pior ano da minha vida.
Tchau 2009!








Não sentirei a menor falta desse ano que passou, e de todos os "perrengues" que enfrentamos.
Engraçado como em todo dia 1º de Janeiro a gente tem expectativas e planos mil para o ano que se inicia. Mas no fundo não faz a menor ideia de como ele vai se desenrolar no decorrer dos meses. Foi um ano de luta, de doença, de gripe e cancelamentos.

Foi um ano de adeus.

Mas, como em todo primeiro dia do ano novo hoje posso renovar as energias e os desejos para um ano melhor.

Com 2009 deixo todos os medos e frustrações. Deixo a dor, a saudade, o vazio que a morte de um ente querido deixa no peito. Deixo também todos os erros cometidos, os enganos, a preguiça e a falta de comprometimento. Deixo os amigos que se foram, deixo a saudade e tudo o que ela pode trazer.

E que venha 2010, novinho em folha. Pronto para ser um ano repleto de conquistas e realizações.

Desejo que todos consigam alcançar suas metas e que possamos mudar o mundo que estamos vivendo com pequenas atitudes.

Que possamos olhar para o próximo e reconhecer quando alguém necessitar de um ombro amigo.
Que possamos dividir o que temos e mudar um pouco a realidade do outro.
Que sejamos capazes de amar incondicionalmente todo o ser humano, conhecido ou não.
Que possamos ser melhores em todos os sentidos e criar uma realidade diferente para nossos filhos e os filhos deles, pois um mundo melhor depende do que realizamos, pensamos e desejamos hoje.
Então vamos agir rumo a uma realidade mais feliz para as futuras gerações.

Só depende de nós.

"Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje. A vós confio!"
Aprenda a olhar para o lado, ser menos egoísta e mais humano. Faça pelo outro o mesmo que quer para si. Essa é a grande lição.
Com pequenas atitudes podemos transformar o mundo.
Atitude!

Um feliz 2010 a todos!

.É isso.
Posted by Picasa
Related Posts with Thumbnails