quarta-feira, agosto 24, 2011

Dos gostos meus de cada dia.

Gosto de troca de olhares, de silêncios constrangedores, de desviar o olhar pra outro lado só pra disfarçar o rubor da face.
Gosto dos silêncios enormes entre um ou outro assunto sem importância, de falar do tempo pra puxar conversa, de arrumar o cabelo só pra fazer charme.
Gosto de meia luz, de penumbra. Gosto de frio, de arrepio, de sentir o vento.
Gosto de pausas longas, constrangedoras, intensas.
Gosto de conversar sobre os mais diversos assuntos. De falar da vida, dos astros, da chuva, do time de futebol, de música, de livros e autores preferidos. 
Gosto de falar até não ter mais assunto. E então calar. Viver o momento, o silêncio, o segundo entre um suspiro e outro. 
Quando as palavras faltam, mas não fazem falta; porque não é momento de falar e sim de sentir, experimentar, ousar, curtir, abraçar, viver.
Gosto de entrelinhas, de quando o celular toca em momentos inesperados, de "bom dias" por mensagens, de emails contando as novidades no meio daquele trabalho chato.
Eu gosto desses pequenos momentos que a vida nos brinda a todo instante. Basta estarmos atentos para vê-los e não deixar que passem despercebidos. 
 Os gostos meus de cada dia.
É isso.
Related Posts with Thumbnails