domingo, dezembro 06, 2009

sexta-feira, novembro 13, 2009

domingo, outubro 25, 2009

.todas as coisas vão me perder, como te perdi.



ESPAÇO
Vitor Ramil

Quarto de não dormir
Sala de não estar
Porta de não abrir
Pátio de sufocar

Carta no corredor
Eu não vou nem pegar
A voz no gravador
Não quero escutar

A lua é um farol
O vento, um assobio
A foto é um out-door
Teu rosto em 3x4
Mostra que

Tudo
Na madrugada
Insiste em ficar
Já que existe
Tanto espaço em mim

Juro
Na luz do dia
Todas as coisas
Vão me perder
Como te perdi

domingo, outubro 18, 2009

Distância.

Distante.
Tão longe.

Onde estarás nesse exato momento?
Real, efêmero, vazio, entre os dedos.
Onde encontro seu gosto, seu cheiro.

Do sonho, me lembro, me perco, me engano.
Mas sempre revejo você entre os planos.

Ah! Onde estarás nesse exato momento?
Distante, tão longe.
Tão perto, aqui dentro.

Não sei, nunca soube,
Onde vou ou quem sou?
Quem sabe?
Me explica, decifra, desvenda o segredo.

Eu espero como sempre.
Distante, tão longe.
Muito perto, aqui dentro.

Mas onde estarás nesse exato momento?
.
Alessandra Pilar
Sunday, October - 18 - 2009.

segunda-feira, outubro 12, 2009

.Ando tão a flor da pele.



"Ando tão à flor da pele
Qualquer beijo de novela
Me faz chorar
Ando tão à flor da pele
Que teu olhar "flor na janela"
Me faz morrer
(...)
Barco sem porto
Sem rumo, sem vela
Cavalo sem sela
Bicho solto
Um cão sem dono
Um menino, um bandido
Às vezes me preservo
Noutras, suicido!(...)"


.

terça-feira, setembro 22, 2009

.Nó.

Tem dias que tenho uma necessidade de expressar coisas, sentimentos.
Mas as palavras não saem. Ficam como um nó na garganta.
Tenho tido muitos dias assim ultimamente, um constante nó na garganta.
Vontade de gritar, de sair um pouco do corpo, de sumir.
Vontade de ficar sozinha, sem ver ninguém.

Tô precisando de um pouco de silêncio, de paz.

É estranho, pois apesar de estar tudo bem à minha volta, as coisas voltando aos seus lugares, tudo se encaminhando, eu não estou.

Acho que ando precisando chorar. Sem pausa, sem tempo, chorar muito, até secarem todas as lágrimas que estão presas. Até ficar sem ar e soluçar. Chorar somente.

Não gosto de me sentir assim tão sensível.

Me falta vontade, me faltam palavras.




.é isso.

domingo, setembro 20, 2009

.e nossa história...

"não estará pelo avesso assim, sem final feliz. Teremos coisas bonitas pra contar.
(...)e até lá, vamos viver. Temos muito ainda por fazer. NÃO OLHE PRA TRÁS, apenas começamos. O mundo começa agora. Apenas começamos."
(Renato Russo)

Tudo na vida passa, e os tempos ruins também.
Embora a vida às vezes pareça não ter graça e perder a cor, tem dias que o sol volta a brilhar e você tem certeza que no fundo é maravilhoso estar vivo.

Acordei hoje com a certeza que tudo está bem e vai melhorar.
A vida me brinda com surpresas todo dia, e até o sol deu o ar da graça aqui na "terra das araucárias".
Dia de colocar a vida nos eixos e ter certezas.

Hoje gostaria de sair sem rumo, andar de mãos dadas, voltar a ser adolescente.

Que belo domingo de sol!

Obrigada. Muito obrigada.

.É isso.

sexta-feira, setembro 18, 2009

.Sobre o Twitter.




Esses últimos dias eu tenho ouvido muita coisa por e em função do Twitter. Brasileiro adora uma novidade e a ferramenta já caiu no gosto popular. Polêmicas à parte o que eu acho é que estão fazendo um carnaval sobre o tema, como fizeram com o orkut antes.

Depois de ler e ouvir diversos pontos de vista sobre o Twitter, resolvi escrever um pouco sobre isso também, já que é o assunto da moda.

Faz um tempinho que eu me cadastrei lá, mas confesso que no começo estava totalmente perdida no microblog (como é chamado). Dizer em 140 caracteres o que você está fazendo ou pensando.?Hum! Não, né? Primeiro por que é meio estranho ficar falando o que você está fazendo o tempo todo. Não consigo usar a ferramenta pra isso. (Tá, eu confesso! Às vezes uso sim. #prontofalei.)

Depois de passado o estranhamento inicial comecei a perceber um ótimo canal de informação. E com o passar do tempo aprendi a usar a mídia a meu favor. Se não for pra ser assim, não vejo razão para estar no twitter.

Use a ferramenta a seu favor ou seja usada por ela. Não tem meio termo nesse caso.

A grande polêmica dos últimos dias é ser ou não seguido. E quanto ao número de seguidores, ser ou não popular no twitter. Pra mim isso é irrelevante. Não me interessa quantas pessoas estão me seguindo, ou seguir a todos só pra ser popular. Ou pior, ficar mendigando aos outros pra me seguirem. Hoje li em um blog sobre a preocupação de seu autor em aumentar o número de seguidores, e como isso afetava sua vida social. Hã??? Como assim? Vida social??? Hein?

Se você quer me seguir, faça-o. Sinal de que de alguma forma eu posso contribuir de algum modo para sua vida. Se deixar de me seguir, paciência. Eu não vou ficar implorando follows pra ninguém.

Acho que o que eu mais ganhei com o Twitter não foram seguidores e sim informação.
Uma mulher ontem falou numa entrevista que achava chatérrimo ficar sabendo o que determinada pessoa tinha feito ou estava fazendo e por causa disso ela saiu do Twitter. Bom, primeiro que ela seguiu pessoas muuuuito sem conteúdo, né? Eu também acharia chato se ficasse toda hora lendo o que as pessoas estão fazendo. E você realmente encontra esse tipo de pessoa pois encontramos de tudo por lá. E será que é legal deixar de usar a ferramenta por isso? Ou quem sabe não seja mais interessante aprender a tirar proveito do que o Twitter pode ter de melhor?

Não vale a pena julgar o livro pela capa, né? Nem sempre a melhor capa contém o melhor conteúdo, ou vice-versa.

Sigo de tudo um pouco no Twitter, e quase todos me permitem receber informação de todo o tipo para os diversos assuntos de meu interesse no momento (fotografia, humor, quadrinhos, jornal, tv, personalidades, mães e filhos, música,etc). E quando vejo que aquela pessoa não está acrescentando em nada, paro de segui-la. Simples assim. Sem neuras, sem crise, sem drama de consciência se vou ou não ser A MAIS popular do twitter por isso.

Como tudo o que anda rolando por aí, temos sim que entender a mídia e usá-la a nosso favor. Toda febre passa, e deixando de ser novidade vamos ter pessoas realmente interessantes para seguirmos.

Hoje consegui links dos mais diversos através do twitter, desde uma tirinha de quadrinhos até a Folha de São Paulo Online. E essa é a grande sacada da ferramenta, estar em contato com todo o tipo de pessoa e de informação.

Esse é o grande barato do Twitter e é pra isso que eu estou lá.

Amanhã é dia de #followfriday no twitter, então prometo que coloco aqui algumas pessoas que ando seguindo que valem a pena. Ok?

Bom, como prometido alguns seguidos interessantes:
@mauriciodesousa
@marcelotas

@Alessandro_M
@MaiteLemos
@lenteaberta
@clarinhag

@FalAzevedo
@millorfernandes
@chico_buarque
@conversapramae

Depois passo outros.

.É isso.

sexta-feira, setembro 11, 2009

Ahhhhhhhhhhh!!

Sabe aqueles dias que você só tem vontade de gritar?
Pois hoje é um deles.

Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!!

Sem ânimo pra nada. Dia de colocar a vida na balança, pesar os sentimentos, se fechar na casca.

Tudo estranho, tumultuado. Tudo perdendo o sentido e a razão.
Hoje não é um bom dia!

Fui.

segunda-feira, agosto 31, 2009

.I Bienal do Livro de Curitiba.

Um lindo domingo de sol em Curitiba!
Foi assim que amanheceu nesse 30 de agosto por essas terras. Olhando as opções para um dia como esse nada melhor do que prestigiar um evento importantíssimo para os amantes dos livros.

Desde sexta que eu tava com vontade de ver qual era a da I Bienal do Livro de Curitiba, mas não consegui convencer marido a encarar o desafio intelectual. Ontem ele não teve como negar e lá fomos nós com bebê nos braços e cheios de expectativas.

Como todo novo evento sempre encontramos problemas e algumas coisas que não gostamos. Descrevo a seguir um pouco das impressões que tive:

- Achei o local meio contramão pra uma primeira edição do evento. Acredito que os organizadores deveriam ter pensado em algo mais central. Não dá muita coragem de ir até a Unicenp. Apesar disso ontem estava lotado. Então acredito que o curitibano tem mudado sua posição quanto à eventos literários.

- A programação oferecida no site é suuuuper confusa. Você tem que baixar a programação completa e ir procurando os eventos. Poderiam ter dividido tudo por dias, daí era só clicar no dia que você gostaria de participar e ver tudo o que aconteceria nesse dia.

- Pouca divulgação na mídia: encontramos umas poucas matérias na Gazeta do Povo mas acho que o evento merecia mais cuidado e divulgação. Ainda mais com a gama de autores consagrados previstos. Faltou um pouco de cuidado nisso, a meu ver.

- O espaço é bacana, mas falta ainda um pouco de infra-estrutura. Principalmente pra quem vai com criança, que pude perceber ontem ser a grande maioria do público. Precisaria de mais boxes com alimentação também. Tinha uma barraca vendendo pipoca, com uma fila quilométrica que não tivemos coragem de encarar. O evento estava dividido em três áreas, uma delas destinada às editoras, no centro um palco para as palestras com os autores e um café literário e no outro lado um ambiente para entidades como a Secretaria de Educação, de Cultura, Sesi Cultural, entre outros. Claro que o lado das editoras era o mais cheio. Opções de teatro para as crianças, performances no meio do povo e outras atividades eram encontradas na área das editoras. No lado das entidades, eu vi um bate-papo bem animado com uma atriz amiga nossa, a Claudete Pereira Jorge. Na hora que fomos não tinha nenhuma palestra em andamento (pois todas são à noite, e estou ainda triste de não ter visto o Cony no sábado... aff).

- Preços meio salgados para um evento literário. Você encontra boas opções por R$1,00, R$5,00, R$10,00 e R$15,00; mas os mais famosos estão equivalentes em preço com as livrarias e algumas vezes até mais caro. Vemos que os livros "da moda" são os mais procurados como a série Crepúsculo e todos seus títulos que não me recordo no momento. Mas o preço deles não estava nada convidativo. Daí que o evento pecou mais, pois como é a editora vendendo diretamente ao consumidor, o preço devia estar melhor.

- Os livros infantis: encontrava-se muito daquele famoso kit leve 8 + cd por R$8,00 a R$10,00 dependendo da editora. Mas o livrinho é chinfrim, uma brochura com papel inferior numa capa gigantesca. Em alguns boxes encontrei diversos livros bem bacanas para crianças, mas somente para as maiores. Para bebês muito pouca opção. O Chico ganhou seu primeiro livro de mágica: O Manual do Aprendiz de Mago, uma edição super linda de capa dura, com desenhos bacanas e por um preço maravilhoso R$10,00. Valeu cada centavo! Mas vou esperar até ele crescer um pouco e entender para poder dar o livro a ele.

- Eu gostei de vários, mas acabei saindo de lá com um livro de atividades para fazer com o bebê (é, mais uma vez a mãe ganhou da mulher... hahaha), apesar de achar o preço bem salgado eu encarei, pois tinha muita coisa bacana pra fazer com o pequeno.

No fim das contas valeu o passeio e o contato com esse universo que eu amo, mas acho que ainda estamos longe de ter um evento de sucesso nessa área. Apesar do público ter comparecido e prestigiado, acredito que podemos melhorar nas próximas edições! Acho que Curitiba tem tudo para fazer um evento literário desse nível e público para isso já vimos que a cidade tem.

Ainda vou lá conferir a Oficina de Crônicas na quarta-feira e depois venho contar minhas impressões.

.É isso.

domingo, agosto 23, 2009

.Estou de volta, mas em ritmo lento.

Eu sei, ando meio sumida. Se quiser saber mais sobre mim no momento visite o Conversa pra Mãe Dormir. A vida de mãe me consome inteira. Logo volto a escrever aqui. Prometo.
Mas ando meio sem inspiração, então enquanto isso:


Se Tudo Pode Acontecer
Arnaldo Antunes

Se tudo pode acontecer
se pode acontecer qualquer coisa
um deserto florescer
uma nuvem cheia não chover

pode alguém aparecer
e acontecer de ser você
um cometa vir ao chão
um relâmpago na escuridão

e a gente caminhando de
mão dada de qualquer maneira
eu quero que esse momento
dure a vida inteira
e além da vida ainda
de manhã no outro dia
se for eu e você
se assim acontecer


Eu volto, prometo.
.É isso.

quarta-feira, julho 01, 2009

.Hoje o dia é do meu Pai.

Hoje meu pai faria 67 anos se estivesse aqui ainda.
Que falta me fez nesses 30 anos de vida!
Não tive o privilégio de conhecê-lo, nem de abraçá-lo. De conhecer suas histórias, de sentar quietinha em seu colo.
Tudo o que sei dele é através de quem o conheceu e não posso nem ter a minha impressão sobre ele.
Mas sei que o pouco tempo que ele passou comigo foi intenso. Foram 5 dias de muito amor. E me sinto privilegiada de ter sido tão amada e tão desejada. E desde que eu nasci até o dia de sua ida ele viveu pra mim.

Parabéns, pai. Onde quer que você esteja.
Te amo.
.É isso.

quarta-feira, junho 17, 2009

.Simples constatação.

Às vezes tenho a sensação que estou aqui falando com as paredes.
Será?
Pode ser.
Eu, como filha única, sempre falei sozinha, brinquei sozinha continuo aqui... sozinha.
hahaha

Coisas da vida.

Simples constatações numa tarde de quarta-feira.

.é isso.

quinta-feira, junho 11, 2009

.Feriado e Supermercado não combinam.

Já tentou ir ao supermercado em véspera de feriado?? Pois ontem eu esqueci desse detalhe e lá fomos nós de bebê nos braços às compras pro feriado. Eu às vezes me esqueço desses pormenores, que pessoas normais também fazem compras em véspera de feriado, que muita gente viaja pra praia e essas coisinhas básicas. E, como todas as outras pessoas normais, pegamos Francisco na escola e lá fomos nós para o maior programa de índio.

Fila pra estacionar, mais fila pra comprar pão (que acabou de terminar no cliente anterior), fila pra pesar fruta e verdura, aaaaahhhhh!!! Eu, que sou meio bicho do mato (confesso!) fico de cabelo em pé nesses locais cheios de gente. Vai dando um nervoso que eu só quero sair logo dali.

Francisco começa então a tirar tudo de dentro do carrinho, na maior paciência que lhe é peculiar, e jogar no chão. Eu juntava, colocava no carrinho e ía buscar outro item de extrema necessidade e ele tirava, brincava um pouco e fazia voar do carrinho. Paciência de jó!

Marido some primeiro na prateleira dos vinhos, e não ouve nada do que você fala ou pergunta. Responde a tudo com um aceno de cabeça em sinal de positivo: Vai fundo querida, é sim, pois não, deve ser! (entre outras respostas genéricas)
Que no fim das contas querem dizer: me deixa olhar minhas garrafas de vinho em paz, mulher!

Depois se perde nas gôndolas de carne e peixe e daí, um abraço, nem que você dance frevo na frente dele de chapéu e guarda-chuva colorido ele te dá ouvidos.

Depois de horas pra conseguir pegar meia dúzia de itens para passar o feriado, decidido o rango do jantar (massa com brócoles e catupiry que modéstia à parte, estava divino), você tem que encarar a fila do caixa.

Daí foi pior do que o parto do meu filho que em uma hora estava nos meus braços. Na fila do caixa ontem tinha de tudo um pouco. E o que eu não tinha era mais paciência. E claro que bem no que eu escolhi tinha um casal que resolveu comprar o mundo e depois ainda pagar a conta da água, da escola do filho, fazer a megasena, etc, etc, etc.

Francisco aprendeu a abrir e fechar o zíper da minha bolsa e começou a tirar todas as traquitanas que eu levo lá dentro. Aiai.

Duas horas depois, uma chuva do cão, frio e nenhuma paciência eu estava saindo de lá com meus pertences e prometendo a mim mesma que no próximo feriado eu vou ao supermercado pelo menos uns três dias antes.

Você acredita?
Nem eu.
.É isso.

sábado, junho 06, 2009

.Inaugurando novo espaço.

Oi povo.

Belezinha?
Então, hoje o post é um convite para o meu novo blog: CONVERSA PRA MÃE DORMIR.
Lá eu vou falar um pouco sobre a experiência de mãe de primeira viagem, com dicas para outras mães que passam pelas mesmas situações que eu passei.

Se quiser aparecer por lá, fique à vontade!
E divulguem se gostarem, e se não gostarem também... hehe.

.É isso.

terça-feira, junho 02, 2009

.Meu Kit Bichinhos Chegou.

Você conhece os "Bichinhos de Jardim"?
Não??? Então o que tá esperando, vá até lá e conheça. Os "Bichinhos" são os quadrinhos mais adoráveis do momento. Eu virei fã assim que li o primeiro cartoon. Eles são feitos pela adorável Clarinha Gomes.

Pois então que semana passada a Clara lançou o Kit Bichinhos, uma série limitadíssima de 30 unidades com buttons, imã, adesivos, régua de humor dos meus dois personagens favoritos a Joaninha e o Meleca, numa caixinha muito bonitinha feita com todo o carinho pelas mãos da própria Clara. Eu corri e comprei o meu. E tava muito ansiosa esperando chegar. Eis que ontem a tarde, a encomenda chegou!!!! Oba!!!



E, não preciso dizer o tanto que adorei né?
O Kit é um primor. Parabéns à Clara pela iniciativa e desejo que outros fãs dos Bichinhos consigam seu kit também (ela está preparando a 2ª edição, corra lá e mande um email pra Clara e reserve já o seu).



E o mais gostoso é a delicadeza com que a Clara tratou quem comprou o kit, mandando uma mensagem personalizada, escrita de próprio punho. Essas pequenas gentilezas que muitas vezes faltam para as pessoas.

Obrigada Clarinha! ;o)



Agora é esperar a camiseta!!!

Fica aí a dica: Bichinhos de Jardim. Corra lá!


.É isso.

sexta-feira, maio 29, 2009

.Serenata.

"(...)
Beibe, às vezes eu queria esquecer
Que eu te quero cada vez mais
Mas sei que eu não sou capaz
Beibe, se você só vai dizer não
Eu não vou ficar, nem pedir pra voltar
Voltar pro mesmo refrão

Eu choro lágrimas de pó
Eu vejo tudo se perder
Quando eu me lembro que estou só
Então se tudo vira pó
Se vem de si, de mi, de dó
Não interessa se eu sou só eu
Beibe eu só queria um beijo seu
Só eu, somente meu."

Xanda Lemos - Banda Criaturas.


.É isso.

.Dia ruim.

Sabe aqueles dias que você deveria ficar na cama?
Pois é, ontem tive um dia desses. Ou daqueles!
Tudo pode dar errado, e dá.
E deu.

Do início ao fim do dia.
Tudo errado.
. É isso .

quinta-feira, maio 14, 2009

.Maria Joana.

Ela sempre tem uma visão certeira das coisas (hehe):








Clara Gomes

.É isso.

.Mãe.

Sabe aquela velha história de que a gente só sabe o que é ser mãe quando tem um filho? Eu achava isso uma história pra boi dormir. Uma maneira de nossos pais nos levarem no bico para o que eles querem que a gente faça. E até ano passado acreditava nisso, mas digo uma coisa pra vocês: é a mais pura verdade. Não tem como descrever o amor que eu sinto pelo meu filho, é algo além da vida, e cresce assustadoramente a cada dia que passa. A gente realmente só sabe o tamanho desse sentimento quando passamos por ele.

Semana passada foi totalmente corrida, que nem deu tempo de deixar um post aqui em homenagem ao Dia das Mães.

Esse ano foi meu primeiro Dia das Mães na escola do meu filho, preciso dizer que eu adorei?? Não né. Foi um dia delicioso, com muitas atividades feitas para as mamães curtirem junto de seus filhotes. E foi também uma oportunidade para nós, mamães, nos conhecermos. Afinal nossos bebês são coleguinhas e a gente quase nunca tem oportunidade de conviver com outros pais. Foi muito legal. A escola preparou um dia muito especial para nós e eu fui feliz da vida comemorar o meu dia junto do Francisco. Fizemos uma aula de artes, aula de música e shantala (massagem indiana para bebês). E no final ganhei uma linda almofada, desenhada por ele. Foi uma delícia.

E, sim, eu fiquei totalmente boba com todo o meu dia. E curti cada segundo, como toda mãe coruja e babona.

(olha a cara de mãe babona que eu tava... hehe)

Agora eu respeito mais ainda minha mãe por tudo o que ela foi pra mim. E agradeço por tudo o que ela fez por mim. Eu não sei se teria a mesma coragem de encarar o desafio de ser pai e mãe, de uma hora pra outra. Minha mãe foi uma guerreira e ainda é hoje em dia, com tudo o que ela passa e mantendo sempre o bom humor e a alegria de viver. Que bom que meu filho tem a oportunidade de crescer ao lado dessa mulher incrível.


Feliz Dia das Mães, mãezinha.
Feliz Dia das Mães a todas as mães.

.É isso.

domingo, maio 10, 2009

.Todo sentimento - Chico Buarque.

Porque eu amo Chico Buarque?
Tire suas próprias conclusões com a letra a seguir:

Todo Sentimento

"Preciso não dormir
Até se consumar
O tempo da gente.
Preciso conduzir
Um tempo de te amar,
Te amando devagar e urgentemente.
Pretendo descobrir
No último momento
Um tempo que refaz o que desfez,
Que recolhe todo sentimento
E bota no corpo uma outra vez.
Prometo te querer
Até o amor cair Doente, doente...
Prefiro, então, partir
A tempo de poder
A gente se desvencilhar da gente.
Depois de te perder,
Te encontro, com certeza,
Talvez num tempo da delicadeza,
Onde não diremos nada;
Nada aconteceu.
Apenas seguirei
Como encantado ao lado teu".

Entendeu agora?


.É isso.

sábado, maio 09, 2009

.Skoob.

Você leu certo, mas não se preocupe que eu não vou falar sobre o scooby doo e a sua turma. Vou falar sobre um site de relacionamento que eu conheci hoje, e que já está entre meus preferidos. E a razão principal disso é que o Skoob é um site para apaixonados por livros!

Preciso dizer que adorei? Não né.
O site funciona mais ou menos como o orkut ou qualquer outro desses sites de relacionamento, mas o diferencial é que você se cadastra e troca figurinhas sobre os livros que leu, vai ler, ou que abandonou. Achei fantástica a ideia, já que quase sempre temos dúvidas sobre o livro que estamos com vontade de ler.

Eu já cansei de ficar com o dito na mão na livraria sem saber o que fazer. E em algumas vezes me arrepender da compra. Agora, meus problemas acabaram (perdão pelo trocadilho, foi irresistível), basta fazer uma busca no Skoob para ter as impressões de outros leitores, resenhas, notas, estrelas e outras classificações sobre o livro em questão.

Achei muito boa a iniciativa e já estou lá cadastrada. Se você se cadastrar, me adiciona: Pilar.
E vamos trocar impressões sobre os mais diversos livros que li ou que pretendo ler. Ainda não tive tempo para procurar todos os meus livros preferidos (são muitos), mas com o tempo vou atualizando meu perfil e já escrevo minhas resenhas sobre os meus preferidos.

Que tal compartilhar livros?
.É isso.

terça-feira, maio 05, 2009

.Frio.



Finalmente ele deu o ar da graça, tá chegando de mansinho. Sorrateiro. Maravilhoso.

Traz com ele as delícias que só essa estação proporciona:
- cobertor + filme + colo aconchegante
- vinho + pão + queijo = risadas e festa com os amigos
- fome, muita fome;
- chocolate quente
- roupas gostosas + touca + cachecol
- sol + frio

Já deu pra perceber que eu gosto do inverno, né?
Acho a estação mais elegante do ano: quando a gente tá sempre bem vestido, bem alimentado. Quando é gostoso encontrar os amigos para um jantarzinho regado a um bom vinho perto do fogo.
Eu acho o inverno a estação mais gostosa do ano.
Gosto de sentir o ar gelado no rosto, com o corpo muito bem agasalhado, diga-se de passagem.
Já andava com saudades desse tempo gostoso.

Pode vir.
.é isso.

domingo, maio 03, 2009

.ESTÔMAGO.


Semana passada finalmente consegui assistir o premiadíssimo filme "Estômago". Eu já tinha ouvido falar muito bem do filme, mas sinceramente tenho uma certa relutância por filmes brasileiros pois os últimos que vi foram totalmente decepcionantes, com atuações comuns e roteiros pouco criativos. Além, é claro da escolha do elenco ser totalmente "global", o que deixa o filme com cara de novela das oito.

Eu sei que é um pouco de preconceito, que tem um monte de coisa boa rolando por aí, mas o fato é que as histórias que conseguem chegar nos grandes centros e ter um pouco de visibilidade são dessas grandes produtoras, e daí fica difícil fugir desse cenário.

Mas, mesmo assim (e talvez por estar em cartaz no HBO e pelo fato de não ter que sair de casa pra assistir), me animei em assisti-lo. E que grata surpresa o filme me proporcionou.

Estômago é de uma genialidade que foge do lugar comum, com atuações brilhantes de todos os atores do elenco, até nas mínimas participações. O roteiro é muito bem escrito, divertido, tenso e consegue te prender na história a todo momento.

Estômago conta a história do paraibano Raimundo Nonato (João Miguel, ator baiano), emigrante em Curitiba. Ele é cozinheiro do boteco do Zulmiro (personagem do nosso querido amigo, ator curitibano Zeca Cenovicz). Trabalhando no boteco ele conhece a prostituta Íria (interpretada pela talentosa Fabiúla Nascimento, atriz curitibana maravilhosa), que se apaixona pela coxinha do cozinheiro, e ele por ela.

Com atuações maravilhosas de atores pouco conhecidos, inclusive uma participação do roqueiro titã Paulo Miklos, na pele do bandido Etcetera. E uma bem humorada participação do nosso amigo Pedro Moreira, fazendo um barman muito interessante.

O filme não segue uma cronologia, é um vai e vem sem fim, você fica até o minuto final tentando entender se é futuro ou passado, e isso é genial. A história toda é envolvida pela cozinha, seja do boteco, do restaurante italiano ou da prisão. Onde nosso personagem principal aprende, ensina e cozinha.

E como está na sinopse do filme no site:
"Na vida há os que devoram e os que são devorados. Raimundo Nonato, nosso protagonista, descobre um caminho à parte: ele cozinha."

E não conto mais pra não estragar a surpresa.
Veja o filme, vale muito a pena.

.É isso.

.Feriado é dia de TV.

Feriado à vista e eu fiquei feliz da vida com a possibilidade de me enfiar debaixo das cobertas (tá friozinho em Curitiba) e assistir televisão. Mas minha felicidade durou o tempo de zapear com o controle e perceber que a programação estava uma senhora bosta. Parece que todos os canais combinaram de repetir a programação. Que meleca.

Hoje eu estava feliz de poder assistir tv com calma, aproveitando a programação, vendo muito filme, documentário e uns programas de variedades de quebra. Estava, porque os canais parece que se combinaram para passar um monte de bosta o dia todo. Foi um tal de filmes de segunda categoria, com documentários péssimos e programas repetidos. Por que será que isso acontece? Ou será que a programação da tv está realmente repetitiva e eu é que não tenho mais tempo para ver tv.

O fato é que até no Discovery Kids eles tiveram coragem de repetir um seriado do Barney, o Chico já tinha visto e perdeu o interesse. hehehe. E daí foi um tal da mãe aqui inventar brincadeira pra distrair o pequeno. No fim do dia eu estava exausta com tanta musiquinha que cantei.

É, não se fazem mais feriados como antigamente.
Melhor trabalhar que eu ganho mais, literalmente.

.É isso.

quarta-feira, abril 29, 2009

.Só saudade.




Tem dias que a gente acorda com saudade.
Mas sabe aquela saudade que aperta o peito, que dá vontade de chorar quietinho, escondido?
Pois é, hoje acordei assim.

Saudade do meu amor, que tá trabalhando longe de casa;
Saudade dos amigos que estão longe e que tanta falta fazem.
Saudade de tempos passados, de quando tudo era mais simples.
Saudade de pessoas,
saudade de lugares,
saudade de olhar o mar no fim da tarde.

Hoje meu coração é só saudade.

.É isso.

terça-feira, abril 28, 2009

.Corre, corre sem fim.

Semanas muito loucas se passaram em minha vida, um turbilhão de sentimentos e coisas pra resolver. Ufa. Deu tempo pra tudo, deu tudo certo. Agora começam outras tantas atividades, mas tudo bem. A vida é assim: um vai e vem sem fim de coisas a fazer.

Contei que meu filho fez aniversário??? Não?
Pois é, Francisco fez um ano no dia 19/04 e fizemos uma festinha dia 18.
Foi um festerê gostoso, com muita gente querida, família que veio de longe de Sampa, amigos que vieram de Floripa, outros amigos daqui mesmo. E foi festa que não acabava nunca.
E como boa festa de polaco um dia não era suficiente pra brindar a alegria da chegada do meu Chico, então foram três dias ininterruptos de festa. Começamos no sábado no salão de festas, depois veio todo mundo aqui pra casa, mas quando digo todo mundo, quero dizer praticamente todos os que estavam no salão: irmão do Chico, tios, amigos, dindos. Ufaaaa! E daí mais comilança, mais docinho, muuuuuitooo bolo e pra finalizar a noite: churrasco. Aff.
No dia seguinte, a festa continuou cedo: fizemos camarão com batata frita!!! Delícia!!! Depois as meninas foram pra rua, zanzar pela cidade, enquanto os meninos ficaram felizes em casa, tocando violão e sem ter mulher por perto pra chatear. Todo mundo feliz, fazendo o que gosta. De noite a familiarada veio de novo pra casa e dá-lhe churrasco, vinho, cerveja, bolo, música e muita alegria pra festejar.

No fim do feriado eu estava exausta mas com o coração feliz. Feliz de ser uma pessoa privilegiada, com amigos queridos e uma família linda. Feliz por meu filho saudável, estar crescendo bonito e querido com todos e por ele nos proporcionar tamanha união. Esse ser que mal chegou no planeta tem o dom de aglutinar as pessoas à sua volta. Tem o dom de fazer todo mundo feliz. E sou muito feliz por ser mãe dele.

Parabéns, Francisco por seu primeiro aninho de vida! E muito obrigada por existir na minha vida e por me fazer uma pessoa melhor a cada dia.

É isso.

sexta-feira, abril 10, 2009

.silêncio.




Sem muito o que dizer.
Vai passar.
E se não passar, tudo bem.
Um dia depois outro dia,
quem sabe o que vem.
Se virá.


Pensei em uma música, achei duas. Então tá aí.

.É isso.

quarta-feira, abril 08, 2009

.Resposta do Jornalista.

Sobre o post anterior, eu mandei um email para o jornalista parabenizando-o pela matéria.
Com a devida autorização do mesmo, reproduzo a resposta que ele me enviou:

Muito obrigado, Alessandra. Também gostei muito do seu texto - uma nota curiosa: ao ler o seu "sinaleiro", percebi quantos sinônimos regionais temos para "semáforo" no Brasil. A minha versão original do texto estava com o paulistaníssimo "farol" em todas as passagens, acredita?

Além de ter sido muito importante para mim como experiência pessoal, essa reportagem foi a que mais repercutiu em minha curta carreira jornalística. É muito gostoso saber que, às vezes, a gente toca a vida das pessoas. É para isso que estamos aqui.

Um abraço,

Rodrigo.

Atitudes, é disso que o Brasil precisa pra mudar o quadro atual, seja de educação, seja de cultura. Precisamos que a sociedade faça a sua parte, mas também precisamos urgentemente que o governo tome uma atitude. Lendo hoje o blog do Tas, vi que o governo de São Paulo ainda não repassou o material didático para as escolas, como é possível que uma das maiores cidades do Brasil tenha uma atitude de total descaso com a educação de suas crianças?
Enfim, é por essas e outras que devemos aplaudir quando uma atitude em favor da educação ou da cultura são realizadas.

.É isso.

domingo, abril 05, 2009

.Grandes ideias, grandes mudanças.

Lendo hoje a revista Nova Escola, edição 221 - Abril 2009 me deparei com uma matéria que me chamou a atenção primeiramente pela foto: um menino sentado no meio fio, com uma caixinha de bala do lado e lendo um livro.

Hã? Você entendeu certo, isso mesmo. Lendo um livro. E a matéria do jornalista Rodrigo Ratier "Vale mais que um trocado", foi uma ideia e ao mesmo uma pesquisa. O jornalista recheou uma caixa de papelão com os mais variados títulos, desde clássicos como "Auto da Barca do Inferno" de Gil Vicente até livros infantis como Divina Albertina de Christine Davenier. Depois saiu pelas ruas de São Paulo carregando aquela caixa no banco do carona. Até então tudo certo. Mas o que ele fez passeando pela cidade é que foi totalmente inusitado, a cada sinaleiro que ele parava e um ambulante, ou malabarista, ou vendedor de bala que se aproximava pra vender seu produto ele oferecia um livro. E pra grande surpresa como ele mesmo cita, em 13 oferecimentos nenhuma recusa, ao contrário, alguns até pediram mais.

Achei a ideia genial. E mostra que o brasileiro quer ler, só não tem acesso aos livros. Ou por que é muito caro (e convenhamos os livros estão cada dia mais caros, você deixa uns belos trocados numa livraria) ou por que não tem o hábito de consumir literatura. E o que pode-se observar pela matéria é que todos os que se aproximaram e levaram seus livros ao invés de vender seus produtos, saíram felizes e satisfeitos com sua nova aquisição e sentavam no mesmo instante para aproveitar a novidade. Ele conta de uma mãe com sua filhinha que pediu um infantil e ele conseguiu observar pelo retrovisor que a mesma sentou no meio fio e começou a ler para a criança.

Eu me emociono com histórias desse tipo, de luta, de superação, de desejo de mudar a realidade. O povo brasileiro é tão carente de iniciativas desse tipo. Parece que nos acomodamos com a situação, e não mais nos sentimos incomodados se encontramos um outro ser humano em pior situação, dormindo na rua, ou vendendo coisas no sinal. Quase sempre nos fechamos dentro do carro por medo da violência urbana que está presente e é um reflexo da falta de vontade política para mudar a realidade do povo brasileiro. É comum passarmos por uma pessoa dormindo na rua como se ela não estivesse ali, ou como se fosse a cena mais normal do mundo. Eu não consigo fechar os olhos para esse tipo de cena, fico mal, me incomodo, tenho vontade de mudar a realidade dessas pessoas. Claro que a gente acaba seguindo em frente, pois está com pressa pra chegar no compromisso, ou porque o horário do estacionamento está para vencer.

Mas a verdade é que meu coração fica pequeno, apertadinho, com um nó.
E quando leio coisas como essa, e vejo que tem gente tentando fazer a sua parte me dá uma sensação de que nem tudo está perdido. Tem os que entregam os livros, mas tem também os que estão lá ávidos por recebê-los. Quando vejo uma iniciativa como essa sendo realizada acredito mais no ser humano, mais na sua força de vontade, mais na esperança de mudar a realidade atual. E enquanto o mundo fala de crise e pensa em crise, vejo que tem gente tendo esperança e compartilhando o que tem com o próximo.

Parabéns ao jornalista, parabéns à Revista Nova Escola e parabéns principalmente aos novos leitores, que eles aproveitem a oportunidade.
E citando o jornalista: A cada livro oferecido em vez de esmola, um leitor descoberto.

Eu aplaudo a iniciativa.

.É isso.

quinta-feira, março 26, 2009

.24 horas.

Ando precisando de dias mais longos ultimamente. É tanta coisa pra fazer, tanta coisa pra organizar, pra pensar que eu não sei mais como me dividir.
Parece que as horas andam escapando por entre meus dedos. Pisco e puf, já era, lá se vai mais um dia.
Entre mil e um afazeres, preocupações, trabalho, faculdade , Francisco, tudo o que tenho pra fazer, 24 horas não bastam. Preciso de umas 35 ou 36 pelo menos. E ainda tem os períodos de comer, banho, roupa pra lavar, casa pra limpar, brincar com o Chico. Carambaaaa!!!

Podiam inventar uma máquina de clonagem de mãe, seria perfeito. Em dias como hoje, em que a única coisa prazerosa de fazer era brincar com o meu filhote, eu entraria nessa máquina e clonaria uma outra de mim, novinha em folha só pra fazer as coisas chatas que não podiam ser adiadas. Perfeito.
E enquanto a minha clone trabalhava, costurava, passava fax, mandava email, fazia almoço, lavava louça; eu estaria totalmente livre pra deitar e rolar com o Chico no tapete da sala, explorando novos lugares, novas sensações, novas palavras e outras tantas coisas deliciosas de se fazer.

Tô cansada.
.É isso.

quinta-feira, março 19, 2009

.11 meses.


FRANCISCO TERRA - Hoje é o dia dele! Meu pequeno faz 11 meses.
Eu posso dizer que foram os melhores e mais trabalhosos 11 meses da minha vida.
Você pode me perguntar: é fácil ser mãe? E eu respondo: NÃO. É uma entrega que você tem que estar preparada pra fazer, há 11 meses que eu vivo para ele e por ele. Mas também é uma sensação maravilhosa.
Estou feliz por ter esperado para engravidar. Ter filho com 30 anos te traz uma tranquilidade e uma segurança. Eu não sei como seria se fosse mais nova. Agora as prioridades são outras e tudo o que se relaciona a ele é um prazer.
Claro que nem tudo são flores, os primeiros meses foram dureza. Acordar várias vezes durante a noite, cólicas e adaptação. Agora que essa fase passou eu digo: UFA! Mas vê-lo sorrir e descobrir o mundo, vê-lo aprontar e fazer suas malcriações, sua personalidade forte é muito recompensador.
Reconheço no Francisco alguns de meus defeitos, mas também muitas virtudes. E nessa miscelânea de genes meus e do pai dele, acredito que geramos um ser especial, em todos os sentidos. Ele será um grande homem, eu tenho certeza disso. Uma pessoa do bem e que fará grandes coisas pelo próximo.

Hoje é o dia de comemorar: sua vida e sua existência na minha vida. Não consigo mais imaginar minha vida sem a sua presença.

Filho, você é a melhor coisa que aconteceu na minha vida.
Mamãe te ama muito!
.É isso.

Uma das músicas que você adora.

terça-feira, março 17, 2009

.10 coisas que não saem da cabeça.




Você gosta de fazer listas?

Eu gosto. Tô sempre listando os mais mais da minha vida!
Então hoje pensei num post das "10 coisas que nunca saem da minha cabeça", é estranho colocar no papel só os 10 mais importantes, pois nos últimos tempos ando com tanta coisa na cabeça. Mas vou tentar.

Então lá vai:

1º FRANCISCO TERRA - esse não precisa nem explicar né? Tem que ser o primeirão! hehe
2º GEL - outro que não precisa de explicação, tá na mente, no coração.
3º Mamy - ela é mais do que especial, uma lição de vida.
4º VENTO NO LITORAL - RENATO RUSSO - essa música é totalmente especial pra mim. Estará SEMPRE na cabeça e no coração.
5º Amigos queridos - são poucos, mas moram no meu coração.
6º "O Fabuloso Destino de Amélie Poulan"- amo esse filme.
7º Meus bichos de estimação: os vivos e os que já se foram. Lembro de todos com muito carinho e saudade.
8º Fotografia, fotografia,fotografia.
9º Livros, livros, livros - Não posso passar por uma livraria, tenho que me controlar pra não comprar tudo.
10º Blogs diversos - leio muita coisa pela internet, mas adoouuuro os blogs pessoais. É uma literatura mais pura, sem convenção, sem regras. O autor fala o que pensa, se mostra inteiro. Alguns blogs que mais frequento estão listados nos preferidos aqui do lado, confira!

É isso.

Te proponho a listar suas 10 coisas que não saem da cabeça. Topa?

quinta-feira, março 12, 2009

.vitrine.



Dois mestres quando se juntam dá nisso.

.Bléh.

Ai ai
Ultimamente ando com uma preguiça de entrar em discussão! Pago pra ficar quieta no meu canto, de bico fechado e cara de paisagem.
E não é que bem quando eu decido que não vou tentar mudar o mundo com mil ideias mirabolantes, as pessoas insistem em aparecer com um monte de questões e questionamentos sobre o funcionamento das coisas? Por que será?
Ando um pouco de saco cheio de tudo. Principalmente de política e do que é certo ou errado.
Antes eu pagava por uma boa discussão, ou pra colocar meu peito à bala sobre minhas opiniões sobre este ou aquele assunto.
Mas, bléh! Cansei.
Se você acha que eu estou errada sobre isso ou aquilo, paciência! É só a sua opinião. Isso não vai fazer eu mudar meu jeito de pensar ou agir.
Eu to com preguiça de ter que responder sobre o que eu falei ou deixei de falar. Não entro na casa de ninguém questionando o que a pessoa disse ou deixou de dizer. Quando deixo um comentário sobre algum post, não é pra questionar o ponto de vista das pessoas.
Então porque diabos que sempre tentam questionar meus pontos de vista?

Aff... cansei de ser diplomática.

Quer deixar um comentário sobre meu post? Ótimo. Vou adorar responder pra você sobre isso ou aquilo. Mas por favor, não me questione ou diga que estou errada. Posso até estar mesmo, mas eu não vou ficar tentando mostrar meu ponto de vista pra você. Ok?

Estamos acertados?


Então, é isso.

terça-feira, março 10, 2009

.Em branco.

Hoje me deparei com uma folha em branco. Parada no estacionamento, esperando o momento de fazer minha prova, peguei o papel pra tentar escrever. Algumas vezes sinto vontade de escrever em momentos assim, me acalma, faz bem. Parece que nesses lugares mais inusitados é que surgem bons textos. Mas hoje, não. Hoje só o que consegui foi o vazio.
Na mente um turbilhão de coisas para preencher a folha, mas nada saía. Nenhuma linha sequer.

NADA.

As palavras estavam ali na minha frente, na minha cabeça, mas minhas mãos não conseguiam reproduzir o que a cabeça mandava. Me senti perdida nesse turbilhão de ideias e sensações.
Há alguns dias isso tem me acontecido frequentemente. Uma necessidade latente de escrever, quase como um jeito de respirar diante de tanta coisa que tem acontecido.
Mas nada.
Nenhuma linha.
Silêncio.
Vazio.

Saiu isso. É isso.

"Eu não sei se ela agora está fora de si, ou se é o estilo de uma grande dama".
Chico Buarque



.

sexta-feira, fevereiro 20, 2009

.Ala la ô, ô,ô,ô,ô,ô,ô.


Pois é, chegou a época tão esperada por tantos nesse país.
Mas não se preocupe que essa que vos fala não veio aqui hoje para dar dicas de como se divertir no carnaval por menos de "dez reau", ou faça você mesmo sua linda fantasia com retalhos de pano de chão. Não queridos amigos. Ao contrário, essa é a época em que me recolho a minha insignificância e aproveito para descansar! Ufa. Ainda mais nesse país que só começa a andar depois das festas carnavalescas. Tudo fica realmente parado até o bendito Carnaval. Eu gostaria de entender o porquê dessa adoração do brasileiro por essa época do ano.
Tá, eu também já tive meu período de pular carnaval feito uma louca até de manhã cedo. Chegar em casa com o pão quentinho e estar novamente fantasiada no dia seguinte. Hoje em dia quero mais é ficar no meu canto. Não tenho a menor paciência para essas festas.

E você vai me dizer: mas as escolas de samba são tão bonitas!
Piorou, se eu não tenho saco pra pular carnaval, muito menos pra ver gente pulando pela tv. Aqueles sambas enredos chatos que são todos iguais e a mulherada de peito e bunda de fora. Nããããoooooooo!!!!!!

Devíamos inventar o anti-carnaval para aqueles que não gostam de carnaval. Com dicas de bons filmes, teatro e livros interessantes. Programas culturais em museus e exposições fotográficas. Isso sim renderia um bom carnaval.

Esse ano pretendo agarrar meus livros novos e devorá-los. Se pintar uma exposição para ir, pode contar que estarei lá.

.É isso.

sexta-feira, janeiro 30, 2009

.de repente 30.


Eu sei que tem um filme com esse nome, e esse post não tem a intenção de falar sobre o filme mas é que estou nos meus últimos momentos antes dos 30 e o que eu sinto é exatamente isso, parece que o tempo deu um salto quântico e eu me vejo de repente com 30!
Muita gente vai falar que é assim mesmo, que depois dos 18 o tempo voa, mas a verdade é que não me sinto com 30. Sinto uma energia e vitalidade maior do que a que eu sentia com 20.
Se fazer 30 anos é isso, oba! Entro nessa idade com garra e energia.
Há 10 anos atrás eu nem imaginava esse momento. Hoje tenho família, um filho perfeito, faço o que gosto, tenho poucos mas sinceros amigos. Estou feliz com tudo o que tenho e também com tudo o que estou conquistando.

Só espero que eu não pisque e acorde com 40! hehe

Então é isso, despedida dos 29 e domingo: que venha os 30!!!

sábado, janeiro 24, 2009

.descobrindo Clarice.

"Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei.Não se preocupe em entender. Viver ultrapassa todo entendimento. Eu sou uma pergunta."

...........................................

"Gosto do modo carinhoso do inacabado, do malfeito, daquilo que desajeitadamente tenta um pequeno vôo e cai sem graça no chão."

...........................................

"Já que se há de escrever, que pelo menos não se esmaguem com palavras as entrelinhas."

...........................................

"Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida."

...........................................

"Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato...
Ou toca, ou não toca."

...........................................

"Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,
Depende de quando e como você me vê passar."

...........................................

"Quando se ama não é preciso entender o que se passa lá fora, pois tudo passa a acontecer dentro de nós."

...........................................

"E se me achar esquisita,
respeite também.
até eu fui obrigada a me respeitar."

...........................................

"Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito."

...........................................

Sábias palavras,
sábia Clarice Lispector.

.É isso.
Related Posts with Thumbnails