quinta-feira, junho 11, 2009

.Feriado e Supermercado não combinam.

Já tentou ir ao supermercado em véspera de feriado?? Pois ontem eu esqueci desse detalhe e lá fomos nós de bebê nos braços às compras pro feriado. Eu às vezes me esqueço desses pormenores, que pessoas normais também fazem compras em véspera de feriado, que muita gente viaja pra praia e essas coisinhas básicas. E, como todas as outras pessoas normais, pegamos Francisco na escola e lá fomos nós para o maior programa de índio.

Fila pra estacionar, mais fila pra comprar pão (que acabou de terminar no cliente anterior), fila pra pesar fruta e verdura, aaaaahhhhh!!! Eu, que sou meio bicho do mato (confesso!) fico de cabelo em pé nesses locais cheios de gente. Vai dando um nervoso que eu só quero sair logo dali.

Francisco começa então a tirar tudo de dentro do carrinho, na maior paciência que lhe é peculiar, e jogar no chão. Eu juntava, colocava no carrinho e ía buscar outro item de extrema necessidade e ele tirava, brincava um pouco e fazia voar do carrinho. Paciência de jó!

Marido some primeiro na prateleira dos vinhos, e não ouve nada do que você fala ou pergunta. Responde a tudo com um aceno de cabeça em sinal de positivo: Vai fundo querida, é sim, pois não, deve ser! (entre outras respostas genéricas)
Que no fim das contas querem dizer: me deixa olhar minhas garrafas de vinho em paz, mulher!

Depois se perde nas gôndolas de carne e peixe e daí, um abraço, nem que você dance frevo na frente dele de chapéu e guarda-chuva colorido ele te dá ouvidos.

Depois de horas pra conseguir pegar meia dúzia de itens para passar o feriado, decidido o rango do jantar (massa com brócoles e catupiry que modéstia à parte, estava divino), você tem que encarar a fila do caixa.

Daí foi pior do que o parto do meu filho que em uma hora estava nos meus braços. Na fila do caixa ontem tinha de tudo um pouco. E o que eu não tinha era mais paciência. E claro que bem no que eu escolhi tinha um casal que resolveu comprar o mundo e depois ainda pagar a conta da água, da escola do filho, fazer a megasena, etc, etc, etc.

Francisco aprendeu a abrir e fechar o zíper da minha bolsa e começou a tirar todas as traquitanas que eu levo lá dentro. Aiai.

Duas horas depois, uma chuva do cão, frio e nenhuma paciência eu estava saindo de lá com meus pertences e prometendo a mim mesma que no próximo feriado eu vou ao supermercado pelo menos uns três dias antes.

Você acredita?
Nem eu.
.É isso.

5 comentários:

Panda disse...

uh la lá! haja paciência mesmo. eu tb tenho fobia de muita gente, cruzes! E parabéns pelo texto, tá muito legal! bjos

KahSilva disse...

sabe o que é pior do que mercado cheio?mercado que não abre aos feriados.Antes qualquer coisa abria,hoje a prefeitura resolveu proibir,dane os clientes.E sabe o que é pior ainda?Aqui foi feriado ontem(city niver) e hoje!!É pacabá...Eu amo ir ao mercado,mas sem filhos e maridos,senão sempre estresso.menina me passa a receita dessa massa com brocólis!!Beijos coloridos!!

Alessandra Pilar disse...

Oi Pandaaaaaaaaaa... que delícia você por aqui. bjinhos amore

Kah, eu também prefiro super sem marido e filhos, mas ontem não teve outra saída. E sobre a receita, me passa teu email que eu te passo a receita, que é muito fácil (eu inventei hahahaha), e faz um figurão... muito gostosa.


bjãoooooo amadas... e vou pra festa amanhã falamos mais.

Panda disse...

ah, festeira! fiquei só na vontade de dar um pulo aí naquela sexta (ou era quinta?) do vinho. hehehehe
tá certa, minha amiga. Festar é preciso.

Luíza Diener disse...

ahhhhhhh se entendo!
me senti na tua pele agora!
já passei por situações assim (exceto pelo bebê).
é matar qq um

gostei desse blog aqui tb! e já achei teu flickr. ehehehhe!

bjos e bom fds

Related Posts with Thumbnails