quinta-feira, janeiro 28, 2010

.Últimos dias.

Novas ideias vão surgindo, a cabeça anda cheia de coisas.
Vou fazendo e refazendo tudo ao mesmo tempo: projetos, ideias, organização, metas.
Esse ano me propus ser mais organizada com minhas coisas, e tenho tentado colocar em prática tal meta. Tarefa difícil para essa aquariana que vive no mundo da lua.

E no meio disso tudo, meus últimos dias com 30.
Faço 31 num Dia Palíndromo ou Capicua.









Mas qual o significado disso? Bom, segundo algumas coisas que eu encontrei na internet:

Palíndromo é uma palavra, frase ou qualquer outra sequência de unidades que tenha a propriedade de poder ser lida tanto da direita para a esquerda como da esquerda para a direita – e para esta “leitura especial” são desconsiderados sinais ortográficos e o espaços entre palavras
Segundo a wikipedia, citando um “veterano palindromista brasileiro” (Rômulo Marinho) seriam três tipos:
  • Expliciti – trazem sempre uma mensagem direta, clara e inteligível, como “Socorram-me, subi no ônibus em Marrocos” (palíndromo de autoria anônima, provavelmente o mais conhecido em língua portuguesa).
  • Interpretabiles – têm coerência, mas requerem esforço intelectual do leitor para serem entendidos, como “A Rita, sobre vovô, verbos atira.”
  • Insensati – cuidam apenas de juntar letras ou palavras sem se preocupar com o sentido, como “Olé! Maracujá, caju, caramelo.”

Mas a verdade é que pra mim é mais um aniversário, o de 31.
Mais experiência, mais responsabilidade, ou seja: mais velha.
Ainda to tentando entender se isso é bom ou ruim.

Que os bons ventos dos "trinta e um" tragam, além de umas ruguinhas a mais, um pouco de tudo o que eu ainda espero conseguir.

Talvez o "palíndromo day" seja um bom presságio do que há de vir por aí.
Tomara.

.É isso.

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails