sábado, abril 16, 2011

a vontade doida de arriscar...


Parei por alguns segundos diante da tela em branco pensando no que eu gostaria de escrever nesse momento. Muitas coisas me passaram pela cabeça, mas desisto de colocá-las pra fora assim que surgem na mente.
Um pouco por medo de dar a cara a tapa e cair do cavalo outro tanto por realmente não saber como externá-las.

Ando sentindo e vivendo mil coisas e às vezes me assusto. Quase sempre, na verdade.
Ao mesmo tempo que é bom viver e sentir coisas novas, também bate o medo do desconhecido, do que ainda está por vir. Ou talvez do que não virá. A gente não tem como prever o que a vida nos reserva. E isso me assusta.

Tenho me jogado na vida de coração aberto um pouco mais do que fazia normalmente. Tenho arriscado, tenho tentado arriscar pelo menos. Mas ainda reluto com algumas situações. Acho que cautela sempre é bom, em todos os sentidos.

Posso confessar? Ainda tenho medo.
Não estou pronta pra cair e me machucar.
Mas eu vou arriscar.

"O que limita as pessoas é elas não terem coragem ou imaginação para estrelarem seus próprios filmes."

Acho que estou precisando aprender a ser a estrela principal do meu filme e não uma mera coadjuvante.
Será que consigo?

"Haverá paradeiro para o nosso desejo dentro ou fora de nós"...

Apreciem sem moderação.

6 comentários:

Mariana Collares disse...

Pilar. Adoro esse nome. Agora estou conhecendo o teu mundo. O mundo de Pilar.
Também tenho escrito muito sobre esse tema: 'para viver há que se ter coragem". E é exatamente isso. Viestes para passar, para observar ou para montar ativamente a tua história? Super beijo. M.

Alessandra Pilar disse...

Mari, querida. Que bom que veio se achar nos meus pensamentos ou se perder, tanto faz. O Mundo de Pilar é um pouco bagunçado, totalmente louco, algumas vezes pessimista, outras nem tanto. Mas é verdadeiro, sempre.
Estou sempre devaneando em seus pensamentos... que vc possa se achar ou se perder por aqui.
bjos

Leonard M. Capibaribe disse...

O uso da tela branca ficou ótimo (Claro... Eu adoro a tela branca). A referência ao exato pensamento que teve ao escrever esse texto, foi o que eu tive ao colocar o nome do meu blog... Tanta coisa na vida e tão pouco tempo para viver todas elas. Muito bom post...

Alessandra Pilar disse...

Oi Leonard, seja bem vindo.
É exatamente isso, muita coisa pra viver e pouco tempo... Em alguns dias sinto que tenho que correr atrás do prejuízo. Sempre me deparo com a tela em branco e penso se devo preenchê-la. Acho que é o dilema de todos nós né? Vou visitar teu blog tb!
Se perca no meu espaço... hehe.
bjos

Fabiana disse...

Adorei seu texto amiga, seu desabafo, seu partilhar conosco sua vida, sua história, sua transformação...Todos nós sentimos medo, e as vezes ele até é bom, pq nos salva do perigo, nos avisa instintivamente que podemos, mas não devemos isso ou aquilo, e isso é positivo. Só não podemos permitir que o medo nos paralise, esse sim, não nos salva de perigo algum, pelo contrário nos expoe ainda mais, e nos faz escravos da mesmice e da mediocridade. Que nossos medos sejam superados, como períodos apenas de reserva, de fortalecimento, de bom senso e decisão. Bjos minha amiga

Alessandra Pilar disse...

Fabi, minha irmã. Você sabe bem o que estou vivendo, sentindo e como está minha vida. Você mais do que ninguém compartilha da minha história no dia a dia. Partilhar minha vida contigo eu faço diariamente né? hehe. Torço para que nossos medos sejam mesmo superados e que desses momentos possamos surgir mais fortes e confiantes! As irmãs Climber não desistem nuuuunca... hahahaha
Te amo, muito.
bjos e obrigada por tudo.
Sempre.

Related Posts with Thumbnails